Vice-presidente da ADUEMS discute data-base com governo estadual

Atualizado: Abr 30

Evento fez parte do Fórum Dialoga

Capa: Norberto Liberator (sobre foto de Volmir Cardoso Pereira)

Ocorreu, nesta quinta-feira (29), mais uma rodada do Fórum Dialoga, instância de discussão entre secretários de governo da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) e da Secretaria de Estado de Governo e Gestão (Segov) com representantes sindicais. Nesta rodada, foram convidados os sindicatos dos trabalhadores em educação, incluindo servidores técnicos e professores. O professor Dr. Volmir Cardoso Pereira, vice-presidente da ADUEMS, esteve presente para representar a Associação e entregou, ao final, uma proposta de reposição salarial para os professores da UEMS.


Durante o evento, a secretária titular da SAD, Ana Nardes, fez uma explanação sobre a atual situação orçamentária do estado, na qual destacou a queda do PIB nacional durante a pandemia e o fato de o estado de Mato Grosso do Sul ter atingido, nos anos anteriores, o chamado “limite prudencial” dos gastos com pessoal, o que, segundo ela, teria inviabilizado os reajustes salariais aos servidores.


A secretária foi questionada sobre a saída do limite prudencial com a melhora da arrecadação. A secretária também foi confrontada com o fato de que o PIB de Mato Grosso do Sul cresceu acima da média nacional e que deveríamos discutir a situação do estado a partir do PIB estadual, em vez do nacional. Em resposta, a secretária afirmou que ainda “estamos muito próximos do limite prudencial” e que “o governo entrará em discussão com os outros poderes para definir o possível dentro da revisão geral”. Ana Nardes lembrou ainda que a Lei Complementar (LC) 173/2020 impede o reajuste dos servidores até dezembro de 2021.

O representante da ADUEMS reforçou, em sua fala, que a melhora da arrecadação no terceiro quadrimestre de 2020 e o bom desempenho econômico do estado possibilitam uma política de reposição salarial, tendo em vista as perdas salariais acumuladas nos últimos anos, estimando um arrocho de 36,11% entre 2015 e 2021, para os professores da UEMS e para a maioria dos servidores estaduais.


O secretário Sérgio Murilo Motta (Segov) mencionou que o governo dará atenção especial aos servidores técnicos da educação básica, que cobram a melhoria de sua estrutura de carreira, em face dos prejuízos salariais. O secretário adjunto da SAD, Édio Viegas, ressaltou que os servidores precisam entender que o governo faz o possível para que não haja prejuízos salariais, mas que não pode ultrapassar o limite prudencial instituído por lei.


De acordo com o professor Volmir, “a reunião com poucos representantes sindicais de cada vez não favorece o debate por reajuste do funcionalismo como um todo, e traz a discussão para a situação mais específica das categorias e suas carreiras, tirando de foco a demanda coletiva pela recuperação salarial”.

Sobre os próximos passos da negociação em curso, o vice-presidente afirma: “Nós temos o compromisso da Reitoria em nos ajudar nesta luta pela reposição salarial junto ao governo do estado, levando em conta a situação dos professores efetivos, aposentados e convocados. Temos ainda que lutar pela melhoria da nossa carreira, com a universalização da TIDE aos docentes, facilitar o acesso ao nível V, implementar o nível VI, entre outras demandas importantes”.


Ao final do evento, o secretário Sérgio Murilo Motta recebeu em mãos a proposta de reposição salarial que a ADUEMS apresentou à Reitoria da UEMS anteriormente, a partir de estudo realizado pelo Dieese-MS. A proposta da ADUEMS e o estudo feito pelo Dieese podem ser acessados abaixo.


2021 04 28 - 09 2021 - Proposta de Repos
.
Download • 504KB
2021 04 28 - Subsídio para data-base (DI
.
Download • 223KB

Volmir Cardoso Pereira (vice-presidente da ADUEMS) Norberto Liberator (jornalista da ADUEMS)