Seminário da Aduems reúne alunos e docentes para debater o cenário da Educação no país

A ação contou com a presença de Milton Pinheiro, presidente em exercício do ANDES-SN.



A noite desta quinta-feira (9) foi marcada por um amplo debate organizado pela Aduems (Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), no Sindicato dos Bancários de Dourados, com a presença do Professor Milton Pinheiro, presidente em exercício do ANDES-SN (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior).


Diante da escalada de ataques e retrocessos, o ANDES-SN e suas seções sindicais estão em mobilização constante, em defesa do ensino público superior. Além da luta por mais orçamento, as pautas são por melhores condições de trabalho, valorização salarial, concursos públicos e em defesa da autonomia universitária, por conta deste cenário que a Aduems resolveu realizar este Seminário.



"A política de cortes nos setores essenciais da vida pública têm sido acentuada e, em especial, para o Ministério da Educação com políticas de contingenciamentos, bloqueios e cortes orçamentários. Desta vez, o corte será de mais de R$ 3 bilhões, o que representa mais de 14,5% do orçamento. É um corte que ataca a capacidade de resolução de demandas das instituições, o que causa bastante impacto no acesso e permanência estudantil, além de impedir que as universidades deem continuidade a projetos de pesquisa e extensão, que aperfeiçoem o sistema de extensão e avanço na pesquisa e que tenham um sistema de ensino que possa planejar o conhecimento de uma forma satisfatória para o conjunto da população e da juventude que tem acesso à Educação pública", avalia Milton Pinheiro, presidente em exercício do ANDES-SN.


O docente alerta ainda que, para além dos cortes, há a tentativa de privatizar o ensino superior no Brasil com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 206, que pretende impor a cobrança de mensalidade nas universidades públicas brasileiras.


Para ele, é importante fortalecer a unidade de ação para responder aos ataques que prejudicam as instituições. "O ANDES-SN está trabalhando em unidade de ação com as entidades ligadas à Educação e construindo uma jornada de lutas bastante importante. Estamos avançando nas assembleias com essa perspectiva e, agora, com a questão dos cortes teremos, evidentemente, uma resposta pela base da nossa categoria, constituindo um enfrentamento bastante importante", completa.


De acordo com o presidente da Aduems, Professor Esmael Machado, o cenário do país exige dos sindicatos muita organização e mobilização para os enfrentamentos necessários. “Estamos enfrentando um dos momentos mais difíceis para a educação pública do país e diante disso precisamos nos reunir, debater e estarmos cientes deste desmonte. A presença do Andes, na figura do nosso presidente em exercício, o Milton, é essencial para a troca de experiência, esclarecimentos e a construção da educação pública que sonhamos”, conclui.


O Professor Milton Pinheiro, presidente em exercício do ANDES-SN, cumpriu outras agendas em Dourados, como a visita a mobilização na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), que foi ocupada por estudantes do curso de Licenciatura em Educação do Campo (LEDUC). A ocupação foi necessária diante da falta de recursos para garantia das próximas etapas do curso e a inercia da interventoria para apresentar soluções. Também foi a sede do Dourados News para conceder entrevista sobre a visita organizada pela Aduems.