top of page

Nota de solidariedade à Fetems e à classe docente


A Aduems manifesta sua solidariedade à Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul e à docente da Escola Estadual Joaquim Murtinho que vêm sofrendo perseguição e tentativa de silêncio.


O Sindicato também repudia a aprovação do requerimento apresentado pelo deputado estadual de extrema-direita Rafael Tavares (PRTB) e aprovado por 10 votos contra apenas dois contrários – os petistas Pedro Kemp e Gleice Jane –, contra a docente em razão da mesma afirmar que Jair Bolsonaro é um político de extrema-direita.


Consideramos o ato do deputado estadual Rafael Tavares uma tentativa de silenciar e incentivar a prática de perseguição odiosa à classe docente, incitando ódio aos fatos óbvios, visto que Bolsonaro evidentemente se alinha à extrema-direita, opinião amplamente reconhecida.


Aconselhamos o parlamentar em questão a analisar o por quê foi considerado o termo “extrema-direita” como ofensa, já que o próprio partido em que é integrado, o PRTB, é considerado como uma “agremiação de extrema-direita.” Assim, ou o deputado não corrobora com os ideiais do próprio partido ou, tão somente, desconhece do que se trata.


Por fim, a Aduems reforça seu apoio às lutas da classe docente na busca por seus direitos e liberdades garantidas em Constituição, bem como a luta de todos por uma educação livre e justa.

bottom of page