Nota de repúdio a postura do Deputado Estadual João Henrique Catan (PL)

Deputado Estadual descarregou revólver em um estande de tiros ao defender projeto de sua autoria, em sessão virtual, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.



Em sessão ordinária virtual, realizada nesta terça-feira (17), o Deputado Estadual João Henrique Catan (PL), descarregou um revólver (atirou), em um estande de tiros, ao defender projeto de sua autoria que estava em pauta. O mesmo entrou por vídeo para participar da sessão, que está acontecendo hibridamente (virtual e presencial) na Casa de Leis. Segundo o parlamentar, os tiros foram “de advertência ao comunismo”, uma vez que no alvo acertado, estava desenhado o símbolo comunista, representado pela foice e martelo.

O Projeto de Lei 417/2021 do Deputado João Henrique Catan possui a finalidade de facilitar a retirada do porte de armas de fogo, nos termos do inciso IX do artigo 6° da Lei Federal 10.826/2003. O autor do projeto, que em seguida, disparou pelo menos 3 tiros ao vivo enquanto acontecia a sessão parlamentar da Assembleia Legislativa de MS, disse que “um povo armado jamais será escravizado. Esse projeto é um tiro de advertência no comunismo e na mão leve que assaltou o País, então uma salva de tiros”. Nós, que representamos a educação pública superior, assistimos indignados a postura do parlamentar, que não só desrespeitou a Casa de Leis, como toda a população de Mato Grosso do Sul, ao incitar a violência, não respeitar as diferenças políticas e ideológicas constitucionais.

Lamentamos profundamente que nos tempos atuais ainda temos que nos deparar com retrocessos como esse, um jovem parlamentar que deveria incentivar o acesso ao ensino, tendo uma postura absurda como essa, que vai desde o projeto de armamento, a postura na sessão ordinária.

Esperamos que os órgãos responsáveis e a própria mesa diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul tome as providências cabíveis em relação a postura clara de ataque a democracia e incitação de violência do Deputado Estadual João Henrique Catan (PL), pois estamos cansados de assistir a impunidade diante de posturas reacionárias e fascistas em nosso país.


Direção da Aduems (Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul)