Moção de Repúdio

Atualizado: 2 de fev.


A Diretoria da ADUEMS fez a leitura de uma moção de repúdio hoje durante a sessão do COUNI/UEMS para denunciar a condução errática da reunião realizada ontem (27/jan) pelo Pró-Reitor de Desenvolvimento Humano e Social (PRODHS).


Veja o documento na íntegra no arquivo a seguir:


Moção de repúdio_ADUEMS
.pdf
Download PDF • 64KB



Dos fatos.


Pela CI 03/2022 da PRODHS, dirigida aos servidores da UEMS, foi noticiado o agendamento de reunião para esclarecer dúvidas sobre "1) trâmites a respeito dos pedidos de TIDE na UEMS e 2) trâmites do processo de estabilidade (avaliação do Estágio Probatório).". A reunião teve início às 9h da manhã, no dia 26 de janeiro. Segundo informação inicial prestada pelo professor Aguinaldo Lenine, a reunião seria pública.


Todavia, ao tentar ingressar na reunião, houve restrição da entrada de vários docentes sem razão justificada. Até mesmo o presidente da ADUEMS foi impedido de ingressar na reunião, mesmo com pedido registrado por vários filiados que já haviam ingressado no ambiente virtual criado para esse fim. As tentativas do Professor Esmael Machado, presidente da ADUEMS, de acessar a reunião continuaram por quase 2 horas, sem sucesso. A reunião começou sob protestos e assim seguiu até o final. Ainda assim, o representante legal do sindicato foi impedido de participar. No decurso da reunião, a professora Hellen (conselheira do COUNI) foi também desrespeitada pelo Pró-reitor de Desenvolvimento Humano e Social, conforme registro na moção de repúdio.


Após a leitura da moção de repúdio, o Senhor Pró-reitor preferiu desferir ataques pessoais e mentirosos contra a pessoa do presidente da ADUEMS ao invés de reconhecer seu erro. Infelizmente, a posição do Magnífico Reitor foi a pior possível. Defendeu a decisão autoritária tomada pelo dirigente da PRODHS e ainda declarou que o sindicato não deveria participar de uma reunião em que não foi convidado. O reitor apenas se esqueceu que a reunião era pública e que filiados do sindicato solicitaram a presença do seu legítimo representante, em uma flagrante desconsideração aos professores.


A leitura da moção de repúdio e a reação inapropriada do Senhor Pró-reitor podem ser conferidas nesse link: https://youtu.be/xmUDDgWn9V4?t=4874


Vale dizer que além de proferir ofensas contra a honra pessoal, o Senhor Pró-reitor solicitou verbalmente sua desfiliação do sindicato. (Atualização em 02/fev - No dia 1º de fevereiro a secretária da ADUEMS enviou orientações ao Senhor Pró-reitor sobre a formalização do pedido de desfiliação, que deveria acontecer até o dia 7 de fevereiro para evitar novos descontos da contribuição ao sindicato. No entanto, arrependido do pedido de desfiliação expressado em viva voz na reunião do COUNI, o Senhor Pró-reitor informou por e-mail que não iria mais se desfiliar da ADUEMS).


A Diretoria da ADUEMS registra seu pesar pela reação imprópria de autoridades que deveriam ser exemplo de condução democrática e respeitosa no ambiente universitário, em especial em uma reunião formal do seu Conselho Superior.