ADUEMS sugere e COUNI aprova Moção Contra a Violência aos Povos Indígenas em Mato Grosso do Sul!


A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) publicou em seu site oficial, nesta terça-feira (28), Moção de Repúdio à violência do Estado contra os Povos Indígenas de Amambai-MS. A sugestão da publicação foi feita pelo presidente da Aduems (Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Professor Esmael Machado, durante reunião do Conselho Universitário (COUNI).


De acordo com o Presidente Esmael Machado a impunidade precisa ser denunciada. “É de suma importância que a UEMS se posicione oficialmente e engrosse a voz de todos que pedem por justiça. Temos a segunda maior população indígena do Brasil e não podemos aceitar inertes tantos ataques”, disse.


Confira na íntegra a NOTA DA UEMS:


O Conselho Universitário da UEMS repudia veementemente o uso beligerante de força estatal no dia 24 de junho no Tekoha Gwapo’y Mi Tujury, município de Amambai, Estado de Mato Grosso do Sul.

A UEMS sempre esteve ao lado dos irmãos indígenas e, com sentimento de indignação, assume a responsabilidade social de defender a dignidade, a cidadania e a vida dos povos originários da nossa terra.

Destarte, este Conselho Universitário espera a intervenção da Assembleia Legislativa de MS visando o julgamento político necessário para mitigar a dor daqueles que choram a morte de Vitor Fernandes, 42 anos, e das centenas de crianças, jovens, adultos e idosos que vivem com medo na sua terra.


A UEMS está de luto!


Laércio Alves de Carvalho

Reitor da UEMS


Vídeo da reunião do COUNI: