Ações do Comitê de Defesa Popular arrecadam mais de 10 mil para população vulnerável

Distribuições de cestas básicas e outras ações são coordenadas por Frente integrada pela ADUEMS e outras entidades



O Comitê de Defesa Popular de Dourados, integrado pela Aduems e outras entidades, tem realizado diversas ações de solidariedade na luta contra o coronavírus para ajudar a população a enfrentar as mazelas que podem se agravar durante a pandemia.


Na última sexta-feira (10), o Comitê chegou a R$ 11.770, somando 8.320 via vaquinha online, mais 2.850 das doações por parte das associações. As ações iniciais focalizaram as aldeias Jaguapiru e Bororó, que, somadas, abrigam cerca de 20 mil indígenas.


As atividades começaram no dia 31 de março deste ano e, logo na primeira semana, foram distribuídas 200 cestas básicas, por meio da Campanha de Arrecadação de Alimentos e Soberania Popular. As próximas ações terão como objetivo arrecadar cestas para famílias de trabalhadores de baixa renda que residem em Dourados e para estudantes que precisem do auxílio.



Outras ações importantes:


Outra ação que teve grande impacto foi a elaboração de um manifesto, entregue à prefeita Délia Razuk, pedindo o isolamento social para evitar a expansão da pandemia. O manifesto intitulado “Dourados, a senha da vida é: ‘fique em casa!”’, assinado pela ADUEMS e mais 42 entidades, recomendou ações efetivas no enfrentamento da pandemia do Covid-19.


O documento traz apontamentos sobre o que tem sido feito por governos do mundo todo, em relação a medidas de distanciamento social e proteção da vida. O manifesto subsidiou ação do Ministério Público para cobrar da prefeitura de Dourados medidas de isolamento social no município.


A ação mais recente do Comitê é a arrecadação financeira e logística de fundos para a produção e distribuição de máscaras de proteção, destinadas a profissionais da saúde.